domingo, 29 de junho de 2008

Perceber-me a mim próprio

As maiores ditaduras e as maiores revoluções, por incrível que pareça não são aquelas que acontecem fora de nós, mas aquelas que acontecem no nosso interior!



À nossa volta pode haver o bom ou o mau, mas a nossa atitude determina todo o sucesso perante as diferentes situações. É preciso saber se devemos ser ditador ou revolucionário!

Cálice ou cale-se?
É preciso sermos, ora ditadores ora revolucionários, conforme aquilo que estamos perante.

O ideal seria sermos sempre equilibrado, mas mal damos por nós e estamos a cair nos extremos!
E então?

Porquê não admitir um cinzento? O mundo não é preto e branco, é necessário que se toquem nalgum ponto formando uma situação intermédia.

Os extremos assustam...

2 comentários:

Leonor. disse...

e assustam mesmo.
gosto do teu blog, joca ^^ vou adicionar-te a minha listinha *

instantes e momentos disse...

teu blog é bem escrito, gostei daqui. Parabens