terça-feira, 15 de julho de 2008

Recuperando o passado

Somos experiência, mais que isso somos o que retiramos da experiência.

Todas estas linhas que estão gravadas na alma são fruto e trabalho de quem se dedica a tatuar ou a esculpir obras de arte que ficam para a prosperidade, gravadas no sítio mais eterno que há em nós - na alma.

Umas vezes sou eu que me gravo as linhas, outras é Deus e os outros que cravam sulcos, para que eu me lembre sempre do que foi importante na minha construção, aqueles marcos, pequenas metas que fui alcançando.

São essas linhas que me permitem recuperar o passado, coisas de outrora, coisas das quais me envergonho, ou das quais me rio, outras que me fazem sentir orgulhoso...

Essas linhas podem chamar-se saudade, memória, nostálgia, recordação
mas acima de tudo essas linhas são mais que ideias são realidade! E têm como objectivo ajudar a perceber quem sou na realidade.



Recordo-me do lar em S. Pedro, já com alguma saudade... e de todas as vezes que colocava esta música.

Lembro do comentário da Silvia: "Lá está a esganiçada outra vez!"

Diz que disse, é da minha autoria:
Umas vezes falamos para silenciar, outras para quebrar o silêncio.

2 comentários:

Silvia disse...

´´E verdade João nós por cá já temos saudades, em breve vimo-nos nas férias missionárias....
Eu não acredito voltas-te a colocar essa música, a mulher está mesmo com a voz " esganiçada ".
Saudadinhas.....:)))))

Orquidea disse...

E ja reparaste que agora é que a esganiçada anda a passar muito na rádio!!!
Bjx