sexta-feira, 7 de março de 2008

"É que nem numa novela isso daria resultado..."

Há estórias que à partida nós já sabemos o final!


Quando são finais felizes, nós congratulamo-nos com o facto!

Quando são finais menos agrádaveis, desligamos logo a tv!

O pior é quando isto se passa na estória da vida de alguém que nos é próximo e ao qual nem ousamos dizer algo sobre o assunto - para não ferir e porque na realidade não nos compete...FICA SEMPRE UM SABOR AMARGO NA BOCA.

Será sempre uma presunção nossa tentarmos dizer antecipadamente se dará certo, porque na vida interagem muitas variáveis... e não podemos predizer com exactidão o que irá acontecer...

Podem chamar-lhe intuição ou que quiserem, mas sinto que isto não vai acabar bem.




Maria, gosto de ti... =)

5 comentários:

Pin* disse...

sei do que falas... mas quando estamos a ver as coisas do lado de fora, parece que os nossos olhos conseguem ver tipo RX! é essa a ideia que tenho e conseguimos por isso, fazar uma leitura tal como as coisas são.
agora apercebo-me, que com o avançar vou desenvolvendo um lado paternalista e digo não vás por aí, assim vai dar mau resultado...
mas também já me disseram que às vezes, temos que ver cair os outros, para eles perceberam bem as coisas.. para terem oportunidade de as viver, de saber que tal... é uma dualidade que vou vivendo...

Nice disse...

Bem verdade...revejo-me no que dizes e no que a Pin diz! (digo "Pin" porque não sei se devo revelar o verdadeiro nome..eh!eh!eh!)MAs a verdade é que há lições que só deveríamos aprender uma vez..é que o coração vai-se gastando e a malta, parecendo que não, só tem um e merece ser muito,muito bem cuidado,primeiro por nós próprios (principalmente por nós,diria!)e depois pelo mundo.Há sabores que só deveríamos provar uma vez e o amargo de boca,é um dos tais...

P.S.O título do post...Confessa:isto quem tem uma madrinha como tu,tem tudo,pah!!Eh!eh!eh!

ana disse...

Quando estamos do lado de fora é mais fácil alertar e fazer o outro ver, mesmo que ele n queira. O problema é quando os olhos estão irremediavelmente fechados e só se vão abrir com uma 2ª, 3ª ou 4ª queda. Não podemos obrigar ninguém a crescer nem a caminhar pelo sítio certo.. Podemos tentar evitar q esse alguém caia. Ponto. É o nosso papel como amigos... Fora isso, é dar o ombro após a queda e voltar a ensinar o q até então repetimos xs sem conta.
C'est la vie, já dizem os franciús.. :p *

Davidinho disse...

Não consigo perceber porque mas este texto mostra-me algo.Faz-me pensar em algo bm escondido mas que tenho de começar a acreditar.
É que nem numa novela isto daria certo

=)

Bruno disse...

Há temas e "novelas" sobre as quais n deveriamos sequer dizer uma palavra. E, neste caso, eu sinto-me assim.
Verdade: por vezes é necessário bater c a cabeça para perceber q por ali n é o caminho, é preciso errar para percebermos q determinada coisa n é a mais apropriada para nós. Temos q ser nos a fazer o caminho, ng o poderá fazer por nós. Podem avisar-nos sobre os perigos, sobre as situações com q nos poderemos deparar, sobre os riscos q corremos se...
Quem está de fora vê melhor q nós, é verdade. Mas quem está de fora n vive a historia. E por muito amigo q seja nunca, mas nunca, nem q seja o nossa maior confidente, ou alguem q tenha vivido historia semelhante, saberá o q sentimos, e como nos sentimos, nessa novela de enredo "duvidoso".
Sei bem q as pessoas o fazem na melhor das suas intenções, pq nos cuidam e pq n nos gostam d ver passar mal mas...
A ultima palavra pertence a nos, q vivemos a novela.
Qd gostamos de alguém das coisas q menos gostamos q nos digam é: n vás por aí, n t merece, olha q vais cair...
Talvez a embriaguez q sentimos nesses momentos, ou as asas momentaneas q temos, n nos façam querer ver o óbvio.
Pergunto: Onde raio estao os sonhos? Onde raio ficam aqueles final felizes em historias impossiveis? Onde raio está a nossa capacidade de quebrar as barreiras e correntes quando digo "gosto"? Onde raio ficamos nós qd td nos diz q n?
Desistir à primeira pode ser sinal de fracasso ou d conformismo... Ou então pode ser um sinal de boa interpretação do nosso proprio caso.
Em ambos os caos é o bom e o mau. Como alguém diria, uma faca de dois leGUMES =)
O mais importante é q nunca queiramos abdicar do melhor para nos e de prosseguir o caminho da tão ansiada e esperada felicidade. E em todas as situações e momentos colocar o q d melhor sou e tenho, entregando-me totalmente, no melhor de mim.
(E talvez seja isso o pior q nos fazemos. Digo eu q nd sei)

=)